Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Xii, tou feita!

Normalmente eu rio-me deste assunto, mas isto é coisa séria, hein?!

 

Raparigas com 18 anos ou mais, acautelem-se e tomem atenção! Este texto é para vós! (Mas, rapazes, atenção a vós também, isto implica todo o mundo!)

Disse-nos o nosso professor de Psicologia - um senhor já pró velhote, barrigudozinho, de óculos-fundo-de-garrafa, pouco cabelo, sotaque brasileiro, tendência para falar pelos cotovelos e ideias contraditórias e meio-amalucadas - que raparigas da idade que referi que não tenham, actualmente, um namorado... têm, nada mais nada menos, (e resumidamente)... uma doença mental! É isso mesmo! Quem não tiver namorado... toca a procurar psicólogo que vos acompanhe devidamente, porque o caso é bicudo!

E nada de irem a correr arranjar um namorado qualquer, hein?! Pelos vistos, os requisitos para se ser mentalmente saudável são:

* Que o dito rapaz seja mais velho que vocês;

* Que, de preferência, não esteja na mesma turma/curso, uma vez que isso não parece nada bem;

* Não precisam de gostar muito dele, porque - e isto são palavras precisas do meu professor - "mais vale mal acompanhado que só!";

* Não devem, portanto, esperar que apareça o príncipe encantado, mas aceitar convites aqui e ali e 'ir tendo' namorados, porque não é saudável ter só um e esperar que vá ser ele o pai dos nossos filhos;

* Apesar dos dois pontos anteriores, contribui para uma higiene mental adequada o facto de terem uma relação afectiva estável (não entendo, no entanto, como, se não podemos ter só um namorado ao longo da vida, mas sim vários...); 

* Devem praticar 'o amor' com bastante frequência, mas atenção, meninas, só se gostarem meeesmo muuuito do dito rapaz, "não vão no jogo dos homens", referiu o [pseudo]sábio senhor.

* ... 

 

Enfim... eu podia estar aqui a referir um sem-número de coisas que o meu Professor disse, mas fico-me por estas. Eu respeito o senhor e acho que em termos de matéria das aulas, ele até tem relativo jeitinho para explicar as coisas, mas há temas sobre os quais eu não consigo concordar, como por exemplo, este. Não sei o que pensam, vocês, leitores, mas eu não consigo imaginar-me a ter um namorado só por ter (ou só por dizer que tenho namorado, para não parecer mal) e a procurá-lo no meio da população masculina de idade superior a 18 anos e 10 meses só porque não ter um namorado com as qualidades ideais (por muito totó ou parvóide que seja, afinal o que importa é TER um) faz de mim uma doente mental...

 

Mas a quem acreditar nestas exigências proferidas por um senhor com muitos mais anos de carreira que eu de vida - e se forem do restrito grupo de pessoas que encaixa nos parâmetros para ser considerado 'doente mental' - façam o favor de marcarem uma consulta no psicólogo mais próximo de vós e, se não conhecerem nenhum, falem comigo, que tenho os meus conhecimentos. (Que remédio!)

sinto-me: a lolar!
palavreado por Palavreadora às 15:30

link do post | adicionar aos tesouros
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



§ mAis sObRe Mim

§ PeSquIsAr um PaLaVrEaDo

 

§ Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

§ PalAvReAdOs

§ Tá na horinha de dar umas...

§ Xii, tou feita!

§ O achado que inspirou um ...

§ Pá, não há quem entenda.....

§ Pá, já não há quem entend...

§ Curiosidades turísticas e...

§ Problema resolvido...?!

§ Instintos Matadores de Co...

§ Ainda na onda de quem est...

§ Pró que me dá, às vezes.....

§ Língua de "Perguntadora"

§ A moda e a beleza e o amo...

§ Verão com "cheirinho"... ...

§ Despedida das férias de V...

§ No que pensamos quando te...

§ Novidades ao estilo do ve...

§ Como arranjar bons filmes...

§ Infantilidades à parte...

§ Pah, não entendo...

§ ... e já que estou com a ...

§ Olhó que a saudade trouxe...

§ Profissão: Santo Escritor...

§ Sentir os sentimentos por...

§ O achado que inspirou um ...

§ Turismo do mais curioso

§ Telepatia Virtual

§ A sorte que não calha a t...

§ Tentativas (quase) frustr...

§ Um olhar para o futuro...

§ Fanatismos

§ Enquanto o trabalho ocupa...

§ Quem disse que o Anjo da ...

§ Outra história, e coisa e...

§ No meio da poeira do temp...

§ Palavreados Aleatórios V ...

§ Adrenalina... muita adren...

§ Palavreados aleatórios IV...

§ Outras ondas!... IV

§ Sintam-se a dançar... eu ...

§ Isto é que é ler as entre...

§ Um pouco de jazz "sentime...

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ E as coisas simples (ou n...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Um calmante, ou dois...

§ Como nos tornarmos uns bl...

§ Vamos lá esclarecer uma c...

§ Quando [não] se ama algué...

§ Quatro simples dicas...

§ Não resisti...

§ OuTrOs PaLaVrEaDoS

§ Outubro 2008

§ Setembro 2008

§ Agosto 2008

§ Julho 2008

§ Junho 2008

§ Maio 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Fevereiro 2008

§ Janeiro 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Agosto 2007

§ Julho 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ PaLaVriNhAs

§ todas as tags

§ CaiXinHa dos TeSouRos

§ Sentir os sentimentos por...

§ Uma pitada de poesia...

§ A poesia do velho

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Conclusão inegável

§ Palavreados aleatórios - ...

§ Palavreados aleatórios II...

§ AdMiReM OuTraS ObRaS

click to comment

§ que horas são isto?

badge

§ quantos viveram por aqui

blogs SAPO

§ subscrever feeds