Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

Sentir os sentimentos por que bate o coração...

Ao nos apercebermos da perda de algo que nos é querido - e não me refiro, simplesmente, a familiares ou amigos, mas àquilo sem o qual a nossa vida não é completa - a vida acaba por fazer todo o sentido tal e qual como é - com todos os altos, com todos os baixos - essencialmente se for repleta por uma constância nada-monótona que se torna agradável.

Ao lerem isto, podem interpretar como vos aprouver: toda e qualquer vida pode ser, apenas,  completa através da presença ou ausência de alguém (os pais, o primo da sobrinha do irmão da mãe, o amigo, o namorado, a namorada, o cão ou o peixe) ou de algo...

E acredito piamente, que, enquanto pessoas, seres humanos, é nosso dever procurarmos aquilo que nos completa e lutarmos por isso - lembrando que onde acaba a nossa liberdade e os nossos direitos, começam a liberdade e os direitos daqueles que nos rodeiam.

 

 

No entanto, a facilidade com que desvalorizamos algo tão vital quanto a nossa saúde, por exemplo, é digna de pena. O simples facto de o leitor estar a conseguir ler as palavras que escrevi deviam ser, para si, facto de extrema felicidade e orgulho imenso! O simples acto de ouvir o seu computador a zumbir ou o seu cão a ladrar devia trazer-lhe alguma paz de espírito quando se lembrasse que há muita gente no mundo que daria de bom grado um braço para ouvir um breve chilrear de um pássaro num jardim... 

 

 

É verdade, os tempos recentes puxam por uma parte mais melancólica do meu ser... é verdade, talvez tenha falhado ao pedido de certas pessoas em arranjar imagens de ídolos janotas e um textinho divertido, mas pareceu-me mais premente demonstrar a todos a minha pura alegria pelos simples factos da vida que muitos parecem esquecer, ou não lembrar...

 

E espero que no fim deste post, todos possam parar por um segundo, olhar para dentro de si e agradecer sinceramente por respirarem compassadamente um ar respirável, por sentirem, ouvirem, verem, cheirarem, provarem todos os sentimentos que fazem parte da vida e do viver, reconhecendo que sem eles não seríamos nem parte do que somos neste momento e que, com todos eles juntos, tendo os problemas que tivermos, somos perfeitos como somos essencialmente pelo facto de nos sentirmos completos!    

A todos, desejo a mais sincera felicidade para o resto da vida!

sinto-me: a sentir!
música: feelings
palavreado por Palavreadora às 21:31

link do post | comenta palavreando | adicionar aos tesouros
5 comentários:
De J.C. a 27 de Junho de 2008 às 13:09
é nosso dever procurar o que nos completa ... o teu post podia dizer só isto !!!

um abraço

jmack
De Palavreadora a 28 de Junho de 2008 às 13:00
eheh, pois, mas quem me conhece sabe que não sou mulher de poucas palavras - e os homens parecem achar que dessas há poucas, né?!
xD

mas obrigada pela visita e pelo comentário!
volte sempre!

abraço
De *Sweet Girl* a 29 de Junho de 2008 às 16:57
oiiiii..pois é ja n vinha aki ha muito tmpo...ms as vx eskeço k tenho blog....hehehe...
amei est post..realmente fez me pensar em muita coisa e axo k as pexoas por vezes eskecem-se k têm muita sorte por poderm simplesmente sentir o toke de alguem, cheirar uma flor, ver o ceu azul, ouvir a natureza ou ate mesmo sentir varios sabores.....
Mas sabes, axo k msm k n pudexe sentir alguma destas coisas ia cont a ser muito feliz porque tenho junto a mim as pexoas k mais amo e k me dao força para lutar e viver..
Nada melhor que um novo sentido, o sentido da vida, para completar a falta de outro.

bjinhos*****
Gosto muitoooooooooooooooooooooo de ti
De Palavreadora a 29 de Junho de 2008 às 17:08
obrigada pelas palavras lindas, Betji fofa!! amei sobretudo a última frase... "Nada melhor que um novo sentido, o sentido da vida, para completar a falta de outroNada melhor que um novo sentido, o sentido da vida, para completar a falta de outro"... lindo!

e quanto ao que dizes, podes ter a certeza que é o que faço... como não posso ter todos aqueles sentimentos que descrevi - por razões obvias! xD - apoio-me mesmo naqueles que me rodeiam... senão, achas que era tão maluca e andava sempre na galhofa?! :D

beijinhos enooormeees!
gosto muito de tiii!*******
De carochinha a 16 de Julho de 2008 às 00:43
boas e grandes palavras, palavreadora! há tantas pequenas coisas que nos fazem felizes, e que quando as perdemos é que nos apercebemos do seu valor! quantas vezes nos queixamos, e ao vizinho do lado tudo corre ainda pior... como este tempo de estudo - tantas vezes que resmunguei porter de fazer dois exames, e quanta gente teve de fazer cinco ou seis! fico feliz por ver que dás a importância devida às pequenas coisas da vida. muitas felicidades para ti também! beijinhos

comenta palavreando

§ mAis sObRe Mim

§ PeSquIsAr um PaLaVrEaDo

 

§ Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

§ PalAvReAdOs

§ Tá na horinha de dar umas...

§ Xii, tou feita!

§ O achado que inspirou um ...

§ Pá, não há quem entenda.....

§ Pá, já não há quem entend...

§ Curiosidades turísticas e...

§ Problema resolvido...?!

§ Instintos Matadores de Co...

§ Ainda na onda de quem est...

§ Pró que me dá, às vezes.....

§ Língua de "Perguntadora"

§ A moda e a beleza e o amo...

§ Verão com "cheirinho"... ...

§ Despedida das férias de V...

§ No que pensamos quando te...

§ Novidades ao estilo do ve...

§ Como arranjar bons filmes...

§ Infantilidades à parte...

§ Pah, não entendo...

§ ... e já que estou com a ...

§ Olhó que a saudade trouxe...

§ Profissão: Santo Escritor...

§ Sentir os sentimentos por...

§ O achado que inspirou um ...

§ Turismo do mais curioso

§ Telepatia Virtual

§ A sorte que não calha a t...

§ Tentativas (quase) frustr...

§ Um olhar para o futuro...

§ Fanatismos

§ Enquanto o trabalho ocupa...

§ Quem disse que o Anjo da ...

§ Outra história, e coisa e...

§ No meio da poeira do temp...

§ Palavreados Aleatórios V ...

§ Adrenalina... muita adren...

§ Palavreados aleatórios IV...

§ Outras ondas!... IV

§ Sintam-se a dançar... eu ...

§ Isto é que é ler as entre...

§ Um pouco de jazz "sentime...

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ E as coisas simples (ou n...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Um calmante, ou dois...

§ Como nos tornarmos uns bl...

§ Vamos lá esclarecer uma c...

§ Quando [não] se ama algué...

§ Quatro simples dicas...

§ Não resisti...

§ OuTrOs PaLaVrEaDoS

§ Outubro 2008

§ Setembro 2008

§ Agosto 2008

§ Julho 2008

§ Junho 2008

§ Maio 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Fevereiro 2008

§ Janeiro 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Agosto 2007

§ Julho 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ PaLaVriNhAs

§ todas as tags

§ CaiXinHa dos TeSouRos

§ Sentir os sentimentos por...

§ Uma pitada de poesia...

§ A poesia do velho

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Conclusão inegável

§ Palavreados aleatórios - ...

§ Palavreados aleatórios II...

§ AdMiReM OuTraS ObRaS

click to comment

§ que horas são isto?

badge

§ quantos viveram por aqui

blogs SAPO

§ subscrever feeds