Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Tenho saudades...

...de sonhar. E de ter tempo para sonhar... a dormir, acordada, seja como for... pergunto quem tem tempo, capacidade e disposição, nestas idades, no meio de tantos afazeres, de tantas contradições da vida, para sonhar....

 

 

O sonho de vida que tenho, esse sonho-o quando posso. E quando não posso. Faz parte de mim.

 

Mas desde há algum tempo que perdi aquele hábito de sonhar livre e espontaneamente, especialmente aquele no lusco-fusco do dorme-não-dorme no escuro do quarto, à noite. Em que as imagens, belas ou assustadoras, se infiltravam por mim e eu sonhava, sozinha.

 

Quem me dera ter a inocência de sonhar de novo. A cores, a preto e branco, em português, em inglês e em espanhol. Acho que até já aconteceu eu sonhar em chinês... que saudade...

 

 

Quem não sente saudade de sonhar porque acha que já cresceu demais, então desapareceu mesmo que não tenha vivido ainda tudo o que tinha para viver. E eu não vou desistir até sonhar de novo para não desaparecer também, e para recuperar a parte de mim que me falta sempre que não sonho. 

sinto-me: pensativa
palavreado por Palavreadora às 17:47

link do post | comenta palavreando | adicionar aos tesouros
9 comentários:
De carochinha a 21 de Fevereiro de 2008 às 22:57
Olá! Posso dar-te uma dica? Antes de dormir tira sempre uns bons 10 minutos em que já estejas deitada e com a luz apagada. É o melhor momento do dia para sonhar! Depois procura imaginar uma viagem que fizesses a um local completamente desconhecido do resto da humanidade, ou um encontro espectacular com um rapaz de tirar o fôlego, ou cenas em que tu és a heroína... além de recuperares a faculdade de sonhar que vamos perdendo ao longo do tempo, ainda conseguirás dormir muito mais feliz! Deixa simplesmente de pensar em tudo o que te preocupa ou chateia e sonha que a tua vida é um mar de rosas. todos nós sabemos que é uma utopia, mas ajuda-nos a acreditar que nem tudo é mau, e que se nos esforçarmos para alcançar o que queremos, acabamos por lá chegar. é um exercício que faço todos os dias, e sinto-me com muito mais forças, mesmo que o dia tenha sido absolutamente horrivel, que tudo me pareça ser um desastre ambulante, ou nada me pareça ter remédio.
desculpa lá o testamento, mas nunca fui uma rapariga das mais sintéticas! XD
boa sorte, e que voltes a sonhar alto.
beijinhos
De Palavreadora a 21 de Fevereiro de 2008 às 23:18
ola carochinha!

testamenta à vontade!!! eu própria tenho dificuldade em fazer as coisas - nomeadamente textos - em ponto razoável, excede sempre tudo o limite do aceitável! xD

e a tua ideia é precisamente o que eu já estou mais do que habituada a fazer... o meu problema é o estarem-m a faltar ideias para continuar com essas histórias-maravilha no lusco-fusco do dorme-não-dorme, como eu lhe chamo. algo também derivado do postezinho a seguir a este, ali em cima... =)

mas isto há-de passar! tenho d começar a enveredar por histórias do género das que tu escreves no Histórias da Carochinha! Essas correm sempre bem e - que boom! - metem sempre um espécime do género masculino de tirar o fôlego!!! xD

obrigada pelas palavras de apoio e pelas visitas!!

Beijinhos**

volta sempre!! =)

comenta palavreando

§ mAis sObRe Mim

§ PeSquIsAr um PaLaVrEaDo

 

§ Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

§ PalAvReAdOs

§ Tá na horinha de dar umas...

§ Xii, tou feita!

§ O achado que inspirou um ...

§ Pá, não há quem entenda.....

§ Pá, já não há quem entend...

§ Curiosidades turísticas e...

§ Problema resolvido...?!

§ Instintos Matadores de Co...

§ Ainda na onda de quem est...

§ Pró que me dá, às vezes.....

§ Língua de "Perguntadora"

§ A moda e a beleza e o amo...

§ Verão com "cheirinho"... ...

§ Despedida das férias de V...

§ No que pensamos quando te...

§ Novidades ao estilo do ve...

§ Como arranjar bons filmes...

§ Infantilidades à parte...

§ Pah, não entendo...

§ ... e já que estou com a ...

§ Olhó que a saudade trouxe...

§ Profissão: Santo Escritor...

§ Sentir os sentimentos por...

§ O achado que inspirou um ...

§ Turismo do mais curioso

§ Telepatia Virtual

§ A sorte que não calha a t...

§ Tentativas (quase) frustr...

§ Um olhar para o futuro...

§ Fanatismos

§ Enquanto o trabalho ocupa...

§ Quem disse que o Anjo da ...

§ Outra história, e coisa e...

§ No meio da poeira do temp...

§ Palavreados Aleatórios V ...

§ Adrenalina... muita adren...

§ Palavreados aleatórios IV...

§ Outras ondas!... IV

§ Sintam-se a dançar... eu ...

§ Isto é que é ler as entre...

§ Um pouco de jazz "sentime...

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ E as coisas simples (ou n...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Um calmante, ou dois...

§ Como nos tornarmos uns bl...

§ Vamos lá esclarecer uma c...

§ Quando [não] se ama algué...

§ Quatro simples dicas...

§ Não resisti...

§ OuTrOs PaLaVrEaDoS

§ Outubro 2008

§ Setembro 2008

§ Agosto 2008

§ Julho 2008

§ Junho 2008

§ Maio 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Fevereiro 2008

§ Janeiro 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Agosto 2007

§ Julho 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ PaLaVriNhAs

§ todas as tags

§ CaiXinHa dos TeSouRos

§ Sentir os sentimentos por...

§ Uma pitada de poesia...

§ A poesia do velho

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Conclusão inegável

§ Palavreados aleatórios - ...

§ Palavreados aleatórios II...

§ AdMiReM OuTraS ObRaS

blogs SAPO

§ subscrever feeds