Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Palavreados Aleatórios V - História de um Crime

O inspector X. olhou, soturno, para o edifício grande e imponente, marcado pelas grandes formas em néon de um vermelho quase sanguíneo, brilhantes, cativantes, inspiradoras, chamando a atenção, em  letras retorcidas, para a "Casa da Arte, da Música e do Espectáculo".

Ao entrar, deparou-se com a usual sala de espectáculos, de cadeiras vermelhas alinhadas, em frente ao palco largo, de cortinas fechadas.

 

 

Os polícias A., P., L., e J.T., de olhares sonolentos, patrulhavam o local, mantendo-se longe de uma zona rodeada por fita amarela, situada no centro do palco, à frente da cortina de veludo, com os dizeres característicos: CRIME SCENE DO NOT CROSS.

 

 

O inspector X. aproximou-se do local vedado, olhando, atento, para as pautas de folhas de papel brancas, impressas com imensas pintas indistintas, incompreensíveis, cujos cabeçalhos apresentavam o imponente nome de Bach,   espalhadas pelo chão de madeira cuidada, ao pé da estante prateada. Prendeu, depois,  a sua atenção num homem baixo, de cabelo escasso e branco, de fato preto elegante e bem tratado.

 

 

O homem estava sentado, ao canto do palco, com a cabeça entre as mãos e o belo violino de madeira escura repousado ao lado, no chão.

O detective K. aproximou-se por trás do inspector X., abanando a cabeça, proferindo em voz baixa a conclusão grave de um crime horrendo. 

- É o principal suspeito e parece que já confessou. Vou ler-lhe os direitos.

O inspector X. acenou, autorizando. Mirando, mais uma vez, o homem de faces arrependidas que dois polícias levaram, algemado, e os desenhos a giz que um técnico fazia, no chão, com a forma das pautas caídas, o inspector pensou o que mais a sua profissão o obrigaria a ver, quando já havia conhecido o homem que assassinara uma música.

sinto-me: criminologista!
palavreado por Palavreadora às 17:59

link do post | comenta palavreando | adicionar aos tesouros
|
4 comentários:
De Katerina K. a 15 de Maio de 2008 às 19:57
bem, já vi imensa gente a assassinar música, infelizmente. é do que se vê mais...pessoas sem consciência que a música sente.

Beijos flautísticos
De Palavreadora a 15 de Maio de 2008 às 22:06
pois tens razão!
este post, olha! nem sei de onde veio, foi mesmo mais um palavreado aleatório! :D

beijinhos pianísticos!!! xD

********
De carochinha a 15 de Maio de 2008 às 22:49
que cena! lembras-te de cada uma!
pobre detective - um homem que assasina música!
a sério, nunca tal me tinha passado pela cabeça.
beijinhos...(hãã...eu não sei tocar nada...olha, vai outro)...carochinhísticos! eheh beijinhos
De Palavreadora a 15 de Maio de 2008 às 23:51
LOOL, olha, lembrei-me! acontece, de vez em quando, ter destes pensamentos, por isso é que lhes chamo "palavreados aleatórios"! xD

olha, quando me dizem q n sabem tocar nada, eu digo sempre que, pelo menos, campainhas sabemos!! xD

então, em vez dos habituais beijinhos pianísticos, mando beijinhos palavreadorísticos!!! :D

beijinhos***

comenta palavreando

§ mAis sObRe Mim

§ PeSquIsAr um PaLaVrEaDo

 

§ Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

§ PalAvReAdOs

§ Tá na horinha de dar umas...

§ Xii, tou feita!

§ O achado que inspirou um ...

§ Pá, não há quem entenda.....

§ Pá, já não há quem entend...

§ Curiosidades turísticas e...

§ Problema resolvido...?!

§ Instintos Matadores de Co...

§ Ainda na onda de quem est...

§ Pró que me dá, às vezes.....

§ Língua de "Perguntadora"

§ A moda e a beleza e o amo...

§ Verão com "cheirinho"... ...

§ Despedida das férias de V...

§ No que pensamos quando te...

§ Novidades ao estilo do ve...

§ Como arranjar bons filmes...

§ Infantilidades à parte...

§ Pah, não entendo...

§ ... e já que estou com a ...

§ Olhó que a saudade trouxe...

§ Profissão: Santo Escritor...

§ Sentir os sentimentos por...

§ O achado que inspirou um ...

§ Turismo do mais curioso

§ Telepatia Virtual

§ A sorte que não calha a t...

§ Tentativas (quase) frustr...

§ Um olhar para o futuro...

§ Fanatismos

§ Enquanto o trabalho ocupa...

§ Quem disse que o Anjo da ...

§ Outra história, e coisa e...

§ No meio da poeira do temp...

§ Palavreados Aleatórios V ...

§ Adrenalina... muita adren...

§ Palavreados aleatórios IV...

§ Outras ondas!... IV

§ Sintam-se a dançar... eu ...

§ Isto é que é ler as entre...

§ Um pouco de jazz "sentime...

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ E as coisas simples (ou n...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Um calmante, ou dois...

§ Como nos tornarmos uns bl...

§ Vamos lá esclarecer uma c...

§ Quando [não] se ama algué...

§ Quatro simples dicas...

§ Não resisti...

§ OuTrOs PaLaVrEaDoS

§ Outubro 2008

§ Setembro 2008

§ Agosto 2008

§ Julho 2008

§ Junho 2008

§ Maio 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Fevereiro 2008

§ Janeiro 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Agosto 2007

§ Julho 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ PaLaVriNhAs

§ todas as tags

§ CaiXinHa dos TeSouRos

§ Sentir os sentimentos por...

§ Uma pitada de poesia...

§ A poesia do velho

§ Uma caixinha dos tesouros...

§ Palavreados aleatórios II...

§ Conclusão inegável

§ Palavreados aleatórios - ...

§ Palavreados aleatórios II...

§ AdMiReM OuTraS ObRaS

click to comment

§ que horas são isto?

badge

§ quantos viveram por aqui

blogs SAPO

§ subscrever feeds